Blog
Acompanhe o lançamento de novas APIs, novos showcases e parcerias.

Como o machine learning pode mudar a relação de bancos com clientes.

Benefícios obtidos no atendimento ao cliente usando machine learning.

Os bancos sempre se destacaram por estarem na vanguarda da inovação e da tecnologia. Como exemplo, podemos citar o fato de o mercado financeiro ter sido um dos primeiros setores a adotar o celular para facilitar a vida de seus clientes.

Por falar em clientes, o perfil deles mudou, e os bancos estão abrindo suas portas para o machine learning – por meio do qual é possível encontrar novos padrões que são identificados a partir de uma vasta gama de fontes de dados e, dessa forma, encontrar novos insights que podem virar novas linhas de oportunidades para as empresas – a fim de aprimorar o atendimento e construir o futuro da relação com eles. Isso significou na mudança da relação dos clientes com os bancos. O objetivo é tornar as instituições financeiras o mais disponível possível para os clientes, onde quer que eles estejam.

Nesse sentido, a personalização do atendimento é fundamental, e é aí que o machine learning, junto com a inteligência artificial, entra de forma mais efetiva. Explicando: com base nas transações dos clientes e no mobile, os bancos possuem uma quantidade enorme de dados sobre eles, como geolocalização pelo app, lançamentos em aplicações, pagamentos feitos e pendentes; com esses dados, os bancos poderiam, por exemplo, criar sistemas inteligentes para ajudar seus clientes a não perderem o prazo de um pagamento e a identificarem novas oportunidades de mercado, além de criarem novas linhas de negócios.

Isso já começa a ser implementado na prática em alguns bancos, como o Original, onde o machine learning é utilizado para agilizar a abertura de contas, empréstimo e cartão. Além disso, o banco tem investido na automação dos processos internos, com a eliminação das atividades manuais. Outras aplicações do banco incluem algoritmos de assinatura, modelosde CRM (gestão do relacionamento com clientes) em machine learning – o que confere ao banco mais conversões e melhoria nas interações realizadas em formatos anteriores –, plataformas de inteligência artificial que são capazes de aprender a dar as melhores respostas às dúvidas dos funcionários do banco, além de aprimoramentos na tela do mobile, dos ATMs e em ofertas de Internet.

No geral, uma solução que vem transformando a formalização dos bancos e melhorando a experiência de atendimento aos clientes é o Atomics, que tem a capacidade de identificar automaticamente os documentos de cadastro e extrair as suas informações; assim, a validação e as conferências dos dados são realizadas eletronicamente, e o tempo de resposta do cliente é reduzido a minutos.

É importante ressaltar que o machine learning é o que também tornou possível a criação dos, atualmente, badalados chatbots. Ele é um software que funciona dentro de uma aplicação de mensagem e é capaz de receber, interpretar comandos e enviar respostas automáticas.

E quando falamos em chatbots, o Banco Original é um case mundial. Ele foi reconhecido como um dos grandes cases do evento global do Facebook, o F8, pelo chatbot para atendimento dentro do Messenger do Facebook, que permite interação instantânea com o público. O software funciona como um assistente de atendimento, tirando dúvidas sobre pagamentos, alterações cadastrais, caixas eletrônicos, cartões, cheques, tarifas, programa de pontos, conta corrente, fundos de investimento etc.

Você pode aproveitar e conhecer um pouco mais sobre chatbots e o case Original neste link.


 Time Original Developers.

Permalink: https://developers.original.com.br/blog/machine-learning-bancos-relacao-clientes-atendimento-benficios