Blog
Acompanhe o lançamento de novas APIs, novos showcases e parcerias.

Os Bancos, Inteligência Artificial e o futuro da sua experiência bancária

Como a tecnologia irá mudar a maneira como você utiliza seu banco

Imagine fazer um trabalho que antes levava dias ou semanas para ser realizado em segundos! Isso é possível graças à Inteligência Artificial (IA), que vem revolucionando vários mercados, principalmente o financeiro, ao oferecer capacidades como análise avançada de dados, visão computacional, processamento de linguagem natural, aprendizado de máquina e capacidade de analisar e obter valor de milhões de terabytes de dados diariamente.

Diante de tantos benefícios, a IA tem sido considerada vital para os bancos. Nos Estados Unidos, por exemplo, 73% das pessoas com idades entre 18 e 35 anos preferem ter seus serviços financeiros tratados por Google, Amazon e PayPal, em vez de seu próprio banco. Entretanto, elas querem que os bancos compreendam melhor suas necessidades, e 60% afirmaram que querem um parceiro financeiro, não um pai financeiro.

Nesse sentido, a Inteligência Artificial pode ajudar os bancos a criarem serviços e produtos mais atraentes para seus clientes. Entre eles estão ampla redução de custos relacionados a várias operações, aumento de ofertas e melhoria significativa na detecção de fraudes, evitando o roubo de informações pessoais.

Em termos práticos, alguns bancos europeus já estão substituindo abordagens mais antigas de modelagem estatística por Inteligência Artificial e tecnologia de computação cognitiva. Com isso, essas instituições vêm registrando um aumento de 10% nas vendas de novos produtos, uma economia de 20% nas despesas de capital, um aumento de 20% na coleta de dinheiro e 20% de redução no churn.

 A IA também pode auxiliar no gerenciamento do risco de crédito ao prever, com precisão, quais clientes são mais propensos a cancelar o serviço ou ter inadimplência em empréstimos, e ela é capaz de escolher ações e investimentos vencedores ao estudar demonstrações de lucros, relatórios de notícias e registros regulatórios em busca de pistas.  

No Brasil, as aplicações de IA que já podem ser encontradas nos bancos incluem bots que usam análise preditiva para aprender hábitos de gastos pessoais de clientes, pagamento de contas via comandos de voz, pagamentos realizados por meio do Facebook Messenger, detecção de chamadas telefônicas fraudulentas, aplicativo para sanar dúvidas de clientes, modelos preditivos baseados em IA para comparar com processos atuais e grupos de controles, APIs e microsserviços.

No Banco Original, não é diferente. No primeiro semestre deste ano, o banco intensificou a prospecção de aplicações de IA. Prova disso é que já está em produção o Original Bot, um assistente virtual no Bot Original que atende pelo chat e pelo Messenger do Facebook. A organização de TI do banco conta com uma facilidade peculiar de abertura de APIs, microsserviços e outras características que permitiriam até trocar de fornecedor com os projetos em execução. “Nós não temos um projeto de transformação digital. Já nascemos com uma arquitetura em que os serviços online e o core do banco foram feitos para tratar informação de forma integrada e em tempo real”, afirma Henrique Jozala, head de Inovação do Original.

Certamente o potencial da IA nos bancos está apenas no início do seu desenvolvimento. Para o McKinsey Global Institute, o impacto econômico da automação do conhecimento chegará a US$ 6,7 trilhões anualmente, até 2025. Além disso, o relatório Accenture Banking Technology Vision 2017, da consultoria Accenture, prevê que, em uma próxima fase da adoção da inteligência artificial pelos bancos, as instituições irão utilizá-la para compreender os desejos e as emoções dos clientes e, assim, conseguirem uma melhor interação.

Previsões do mercado também apontam que, nos próximos anos, a IA pode transformar as funções centrais do universo das finanças, dando mais rapidez aos processos bancários e diminuindo a burocracia.

É bastante provável que a Inteligência Artificial faça parte no nosso cotidiano em diversas aplicações, como no reconhecimento de voz no caixa eletrônico, no aplicativo do celular ou no internet banking, fazendo com que senhas e outros códigos de acesso se tornem obsoletos – bastará conversar de forma natural com o dispositivo escolhido para que as transações de transferência, pagamentos e saques sejam realizadas de forma simples e instantânea.

Time Original Developers.

Permalink: https://developers.original.com.br/blog/bancos-ia-futuro-experiencia-bancaria